A volta da Forestier

A volta da Forestier

Os mais velhos, ou mais experientes, certamente se lembram dos vinhos da Maison Forestier, que fizeram sucesso no Brasil nas décadas de 1980 e 90. Eram tintos e brancos produzidos em Garibaldi, na Serra Gaúcha, pela casa de origem francesa, administrada inicialmente pela multinacional Seagram’s e, depois, pela gigante Pernod-Ricard. Com um eficiente trabalho de marketing, a vinícola estava entre as mais conhecidas do consumidor nacional. Depois a empresa perdeu o interesse pelo mercado vinícola e deixou de oferecer seus conhecidos rótulos, dedicando-se apenas a licores e destilados. Mas a Forestier está de volta, sob nova administração. Em 1998, os vinhedos e instalações da Pernod-Ricard em Garibaldi foram comprados pela família Estefenon, dona da Tecnovin-Suvalan, fabricante de suco integral de uva e de outras frutas, e da Wine Park, produtora dos espumantes e vinhos tranquilos Gran Legado. E em 2015, o grupo adquiriu também os direitos sobre a marca Forestier. O espumante Forestier Nature, lançado na última Expovinis, foi uma grata surpresa.

Produzido pelo enólogo Christian Bernardi com Chardonnay e Pinot Noir pelo método clássico, em que a segunda fermentação acontece na garrafa, permanece por 24 meses em contato com as borras. Como o rótulo indica, é um Nature, sem adição de açúcar depois da eliminação dos resíduos sólidos. Nos aromas há cítricos e nuances de pão. Cremoso, seco, tem estrutura média. É versátil, bom para comida (R$ 80 – Nota 89). Pelo estilo, é um pouco diferente do outro espumante premium da casa, o Gran Legado Brut Champenoise, que como mencionado no nome, também é elaborado pelo processo tradicional. Parte igualmente de Chardonnay e Pinot Noir, mas é menos seco, mais fácil de beber, leva 8 gramas de açúcar por litro (R$ 60 – Nota 89). O Gran Legado Brut Champenoise foi o vencedor do Top Ten da Expovinis 2016, na categoria Espumantes brasileiros – aliás, ganhou o prêmio pela terceira vez, já que foi considerado o melhor igualmente em 2010 e 2014. Em breve, a Gran Legado deve apresentar outros vinhos com o nome Maison Forestier.

 

 

 



Related Articles

A chilena Viña Carmen apresenta linha DO, com intervenção mínima

Denominación de Origen. A vinícola chilena Viña Carmen, braço da gigante Santa Rita, está lançando uma linha de vinhos bastante

Tarapacá Gran Reserva Blend Series, fruto da precisão

  Conhecer com exatidão os diferentes tipos de solo que compõem um vinhedo, quais são e como se comportam as

Viu Manent Clasico Carmenère

A Viu Manent é uma das melhores vinícolas do Chile e referência no Valle de Colchagua, onde produz vinhos há

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*