Morre Darcy Miolo, um pioneiro

Morre Darcy Miolo, um pioneiro

Darcy, no Seival, Campanha Gaúcha

A família Miolo está de luto. Morreu o patriarca Darcy Miolo, 79 anos, fundador do Miolo Wine Group, uma das maiores empresas brasileiras do setor. O velório foi realizado nesta segunda-feira, dia 21, na Capela da Glória, na Linha 40 da Leopoldina, no Vale dos Vinhedos, ali mesmo onde ele iniciou a vinícola, em 1989. O sepultamento aconteceu na própria segunda-feira, no cemitério local.

Darcy deixa a esposa, dª Gladis, e os filhos Adriano, Fábio, Alexandre, Marcos e Cássio. Foi um pioneiro da moderna vinicultura brasileira. Ele e os irmãos Antônio e Paulo, netos do imigrante italiano Giuseppe Miolo, produziam uvas de qualidade e, em uma crise do setor, como não tinham para quem vender os cachos, decidiram engarrafar os próprios vinhos. A empresa se consolidou com o trabalho da nova geração, tendo à frente o filho mais velho de Darcy,  Adriano Miolo, enólogo e presidente do grupo.

A Miolo, que começou pequena e completou 30 anos de existência no ano passado, possui hoje 1.000 hectares de vinhedos, produz 8 milhões de garrafas de vinho por ano e é a empresa que mais exporta rótulos nacionais, chegando a 32 países.

O grupo tem outro diferencial: está presente em quatro terroirs diferentes. Do Vale dos Vinhedos, junto a Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, expandiu-se para a Campanha Gaúcha, em dois projetos distintos, as vinícolas Seival e Almaden, e também para o Vale do Rio São Francisco, no Nordeste brasileiro, sede da vinícola Terranova. No início dos anos 2000, já tendo entregue parte das atividades para os filhos, Darcy passou a dedicar carinho especial à propriedade comprada pela família em Candiota, na Campanha, onde fica a Seival. Lá, adorava acompanhar o desenvolvimento das vinhas e cuidar das vacas e ovelhas.

Darcy reduziu as tarefas do dia a dia, mas se manteve como presidente do Conselho de Administração da Miolo. Agora ele se junta a nomes históricos da nossa vinicultura, como Luiz Valduga, Angelo Salton, Dante Calatayud, Oscar Guglielmone, Laurindo Brandelli e outros que deixaram sua marca por aqui. Deve estar tendo muito vinho no céu.


Tags assigned to this article:
Dary MioloMiolo Wine GroupVale dos Vinhedos

Related Articles

Um Catena mais popular

A vinícola argentina Esmeralda, que pertence ao grupo do grande Nicolas Catena, está propondo uma nova linha de vinhos de

Salentein Reserve Malbec se destaca pela qualidade em boa faixa de preço

Não é fácil encontrar vinhos com pontuações internacionais acima de 90 em uma faixa de preço moderada. É o caso

Pró-Vinho reúne o setor e traz ações para estimular a cultura e o consumo de vinho no Brasil

Há décadas se diz que o consumo de vinhos no Brasil não passa de 2 litros anuais por pessoa, índice

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*