Vinhos para o bacalhau da Semana Santa

Vinhos para o bacalhau da Semana Santa

 

Bacalhau a lagareiro 2

Bacalhau em postas, regado com azeite

Para muita gente, o bacalhau é o prato forte da Semana Santa. Na hora de escolher o vinho, a dúvida é frequente: branco ou tinto? A experiência mostra que vale mais o gosto pessoal. Bacalhau vai bem com tintos ou com brancos. Se você quiser definir um pouco melhor, veja os ingredientes da receita e o modo de preparação.

Bacalhau em postas, grelhado, regado com azeite e acompanhado por batatas e legumes, pode se acomodar bem com tintos. Já desfiado e gratinado com molho branco, o chamado Bacalhau com natas, mais delicado, fica maravilhoso com um branco. Mas, repetindo, abra o vinho que mais o agrade, seja tinto ou branco, desde que de boa qualidade, pois o prato merece.

Bacalhau com natas

Bacalhau com natas, mais delicado

Como se sabe, bacalhau é um processo, um peixe salgado e seco. Portugal é o maior consumidor do mundo em valor e esta é mais uma tradição que herdamos da terrinha. O Brasil é o maior importador mundial do produto em volume, comprando mais de 30 toneladas por ano, sendo 85% da Noruega. E o consumo acontece especialmente no Natal e agora, na Semana Santa.

Os portugueses preferem acompanhá-lo com tintos. Normalmente, evitam grandes vinhos tânicos, pois os taninos reagem mal na presença do sal. Por isso escolhem tintos maduros, redondos, por exemplo do Douro ou do Alentejo. Os brasileiros tendem a escolher para o prato brancos maduros, ou mesmo os Vinhos Verdes do Minho. Sugerimos então tintos e brancos portugueses de várias regiões, que têm tudo para agradar a todos os gostos.

 

Brancos

Portal do FidalgoPortal do Fidalgo Alvarinho 2013

Provam – Vinhos Verdes – Portugal – Casa Flora/Porto a Porto – R$ 100 – Nota 90 –

Os Alvarinhos, típicos das regiões de Monção e Melgaço, no Minho, são brancos de grande caráter e estrutura. O Portal do Fidalgo apresenta aromas cítricos, mineralidade e delicadas notas florais. A boa acidez é um de seus pontos fortes, em um conjunto bastante equilibrado (13%).

 

Quinta das Carvalhas BrancoCarvalhas Branco 2011

Real Cia. Velha – Douro – Portugal – Barrinhas – Nota 91

Nasce na renomada Quinta das Carvalhas, lote de Viosinho e Gouveio de uma parcela selecionada de vinhas velhas. Repousa por oito meses sobre as borras, em barricas novas de carvalho francês. Um branco suculento, que ao nariz lembra cítricos (lima) e pera. Tem gostosa mineralidade e mostra acidez acima da média dos brancos da região (13,5%).

 

Paulo Laureano Bacalhau BrancoPaulo Laureano Bacalhau Escolha Branco 2014

Paulo Laureano Vinus – Alentejo – Portugal – Adega Alentejana – R$ 188 – Nota 92

Feito com 100% Antão Vaz, é cítrico, mineral e limpo nos aromas. Na boca é fino, equilibrado, gordo, com ótima acidez e frescor. Como o nome diz, foi pensado para o bacalhau (13%).

 

Tintos

Quinta dos CarvalhaisQuinta dos Carvalhais Colheita 2009

Sogrape – Dão – Portugal – Zahil – R$ 139 – Nota 89

Vem da emblemática Quinta dos Carvalhais, uma das mais bonitas do Dão. Lote de Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro, estagia por 12 meses em carvalho. Bons aromas, em que aparecem frutas maduras, especiarias e um fundo floral. Tem estrutura e, ao mesmo tempo é macio, o que o torna boa alternativa para o bacalhau (13%).

 

Paulo Laureano Bacalhau TintoPaulo Laureano Bacalhau Escolha Tinto 2013

Paulo Laureano Vinus – Alentejo – Portugal – Adega Alentejana – R$ 229 – Nota 91

A receita de tinto de Paulo Laureano para o bacalhau parte de 40% Trincadeira, 30% Alicante Bouschet, 20% Aragonês e 10% Tinta Grossa, com rigorosa seleção de cachos. Com estágio de 12 meses no carvalho francês, é amplo, macio e refinado (14%).

 

MeandroMeandro do Vale Meão 2013

Quinta do Vale Meão – Douro – Portugal – Mistral – R$ 190 – Nota 90

O segundo vinho da família Olazabal tem a classe de muitos topo de gama. No lote há Touriga Nacional, presente nas notas florais, Tinta Roriz, Touriga Franca e outras uvas do Douro. É concentrado, mostra raça e equilíbrio (14%).


Related Articles

Herdade de Coelheiros, no Alentejo, mais uma presença de brasileiros em Portugal

Em apenas dois anos, desde que comprou em 2015 a histórica Herdade de Coelheiros, no Alentejo, sul de Portugal, o

Tenuta di Capezzana, vinhos expressivos, de vinhedos orgânicos

Carmignano é a menor DOC da Toscana, na Itália. Teve prestígio no passado, com uma curiosidade. A grande casta local,

Tintos da Espanha frutados e fáceis

A importadora Zahil, dos irmãos Antoine e Serge Zahil, oferece dois vinhos espanhóis fáceis de beber, leves e frutados, que

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*