La Vinheria distribui bons vinhos naturebas do sul do Chile

La Vinheria distribui bons vinhos naturebas do sul do Chile

Com um ano de atuação, La Vinheria é um e-commerce especializado em vinhos orgânicos e naturais produzidos por pequenos produtores familiares. Pelo menos até agora, a importadora tem trabalhado apenas com vinícolas artesanais do sul do Chile, dos vales de Bío-Bío e Itata. Em prova recente, realizada no final de outubro, a empresa paulista mostrou que já garimpou muitas preciosidades, que vale conhecer.

O vale de Itata, cortado pelo rio de mesmo nome, fica ao sul da cidade de Talca e tem clima temperado. É uma região de antiga tradição vinícola, de que são prova suas vinhas velhas, agora redescobertas. Já o vale formado pelo rio Bío-Bío, ainda mais ao sul do país, na região da cidade de Los Ángeles, tem clima frio e vinhedos antigos de País, casta de grande tradição local, que está sendo revalorizada.

Rogue Vine La Resistência 2016

Rogue Vine – Vale de Itata – Chile – La Vinheria – R$ 139,90 – Nota 92

O enólogo chileno Leonardo Erazo Lynch passou 10 anos viajando e trabalhando em vinícolas do Velho e do Novo Mundo. Hoje é contratado da vinícola argentina Alto de las Hormigas, de Mendoza, mas desde 2008 mantem um projeto artesanal em Itata, junto com o amigo Justin Decker. Seu prazer é descobrir velhos vinhedos no vale de Itata, segundo ele uma região antiga e esquecida. Comprou um deles em 2015, com apenas 1,5 hectare, na zona de Guarilingë Alto e com as uvas produz três vinhos, sempre em pequenas quantidades. Um é este tinto saboroso, de País, fermentado artesanalmente em tanques de inox e estagiado em cubas de concreto. Lembra ao nariz eucalipto e cereja. Na boca mostra corpo médio, é macio, com boa estrutura, e tem como marca a excelente acidez, que combina com comida (12,5%).

 

Tinto de Rulo Pipeño 2017

Tinto de Rulo – Vale de Bío-Bío – Chile – La Vinheria – R$ 129 – Nota 90

Pipeño é o vinho que os agricultores fazem artesanalmente há séculos, com a uva País, para consumo próprio ou para vender no mercado local. O nome vem de pipa, a barrica, geralmente da madeira nativa rauli, em que o tinto era guardado. Tinto de Rulo é um projeto dos amigos Claudia Contreras, Mauricio González e Jaime Pereira, que compram uvas de pequenos viticultores da região de San Rosendo, de vinhedos muito velhos de País e Malbec. Seu Pipeño, elaborado com práticas ancestrais e naturais, é fermentado metade em ânforas e metade em rauli. Depois repousa por sete meses em pequenos tonéis da mesma madeira. O resultado é um vinho frutado, algo terroso, com acidez firme e a gostosa rusticidade que se espera desta uva (12%).

 

Rivera del Notro Tinto 2017

Roberto Henriquez – Vale de Bío-Bío – Chile – La Vinheria – R$ 181 – Nota 91

O jovem enólogo Roberto Henriquez começou seu projeto pessoal em 2015, depois de ter trabalhado em vinícolas da França, África do Sul e Canadá. Ao voltar ao Chile, dedicou-se a resgatar a agricultura camponesa dos vales sulinos Bío-Bío e Itata. Logo se destacou pelos trabalhos com a uva nativa País encontrada em vinhedos antiquíssimos do vale do Bío-Bío, de clima bastante fresco. O tinto Rivera del Notro, embora mantenha a delicadeza dos vinhos feitos com País, tem mais estrutura do que o habitual. As uvas vêm de um vinhedo de apenas 1,5 hectare, a 800 metros do rio Bío-Bío, de parcelas plantadas em maior altitude, em solo vulcânico. Sem passagem por madeira, traz ao nariz notas florais, de resina e de fruta vermelha madura. Seco, frutado, tem acidez deliciosa e taninos presentes. Sua agradável rusticidade remete para as origens da terra em que nasceu (11,5%).

 

Molino del Ciego Sémillon 2017

Roberto Henriquez – Vale de Itata – Chile – La Vinheria – R$ 219 – Nota 92

Em seu trabalho de valorização da agricultura camponesa do sul do Chile, o enólogo Roberto Henriquez também elabora brancos de grande caráter, como este Sémillon espetacular, que foge do habitual, feito com uvas de um antigo vinhedo orgânico com mais de 70 anos, plantado em solos de granito na zona de Coelemu, em Itata, onde o clima é mais frio. A fermentação longa em tanque ocorreu de modo espontâneo, com leveduras selvagens, permanecendo por três semanas em contato com as cascas – daí a cor, de um amarelo intenso. Nos aromas traz notas de alecrim e balsâmicas, em meio a cítricos. Seco, rico, largo, bastante volumoso na boca, tem muita estrutura, sem perder a acidez, que equilibra o conjunto poderoso (12%).

La Vinheria – Tel.: (11) 94535-1494 – Site: https://www.lavinheria.com.


Tags assigned to this article:
Bío-BíochileItataLa VinheriaUva País

Related Articles

Os Malbecs de Paul Hobbs em Cahors, na França

O enólogo norte-americano Paul Hobbs esteve mais uma vez em São Paulo, dias atrás, para promover os vinhos que elabora

Feira Naturebas 2019, um sucesso que cresce de ano para ano

O fenômeno se repetiu mais uma vez. Como acontece há sete anos, uma legião de consumidores, boa parte jovens, participou

Malbecs argentinos de diversos estilos e tendências

A Wines of Argentina promoveu na semana passada em 100 cidades de 60  países seu Malbec Day, evento dedicado a

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*