Eniwine, uma espécie de cartão de crédito para comprar vinho

Eniwine, uma espécie de cartão de crédito para comprar vinho

Nos últimos anos surgiram no mercado brasileiro diversos clubes de vinho, em que o consumidor se inscreve, paga um tanto por mês, e recebe um lote de vinhos selecionado pelos organizadores. A quantidade e qualidade dos rótulos depende do valor da mensalidade. A vantagem é a comodidade de ter orientação de especialistas e receber em casa os vinhos para tomar no período. Uma possível desvantagem é que não há possibilidade de escolha, pois a seleção é igual para todos.

Uma variável desse tipo de clube foi apresentada no final do ano passado, o Eniwine. Idealizado por Marcelo Abrileri, o programa fez parceria com algumas importadoras, que oferecem uma lista especial de vinhos. A plataforma tem uma Vitrine on line que pode ser acessada por qualquer pessoa, mas traz vantagens para os associados do clube, ou seja, aqueles que pagam uma mensalidade a ser combinada.

O diferencial do Eniwine é permitir que o assinante escolha os rótulos que quer receber. Além disso, em vez de retirar um certo número de vinhos por mês, pode optar por acumular créditos. Quando atinge um valor mais expressivo, se quiser ele utiliza os créditos para comprar, por exemplo, um vinho de alta gama que, sem isso, seria menos acessível.

Abrileri sempre atuou na rede mundial. Lançou um dos primeiros provedores de acesso à Internet no Brasil, a Alphanet, em 1995. Também foi o fundador das plataformas Curriculum.com.br e Amigo Secreto.com.br. A ideia do Eniwine – o nome é um palíndromo, isto é, a palavra wine, de vinho, pode ser lida em qualquer direção – surgiu há dois anos, com o objetivo de proporcionar orientação ao apreciador de vinhos, bem como o de estabelecer uma ponte entre produtores, importadores, lojistas e consumidores.

Por enquanto, o Eniwine fez parceria com as importadoras World Wine, Interfood, Ville du Vin e Bon ViVin, donas de expressivo portfólio do Velho e do Novo Mundo. Para cada vinho a Vitrine on line indica três preços. O primeiro é o de mercado, válido para qualquer interessado em comprar os vinhos ali apresentados. O preço 2 tem desconto para os associados do clube que fazem o pagamento com cartão de crédito. E o preço 3, o mais baixo, oferece maior desconto para o sócio que realize o pagamento com créditos do Eniwine Club.

A Vitrine on line promove, no momento, 525 rótulos diferentes. Entre eles, bons tintos. Por exemplo, o chileno Casa del Bosque Reserva Carmenère 2015 (Bon ViVin), tem como preço 1 (de mercado), R$ 96,70; preço 2, R$ 87,03; e 3, R$ 82,20. Já o uruguaio Garzon Reserva Tannat 2016 (World Wine) sai por R$ 110, no preço 1; por R$ 101,20, no 2; e R$ 94,60, no 3. São os melhores preços para esses vinhos? A bem da verdade, sempre há varejistas que trazem valores mais baixos, para atrair o consumidor. Enfim, são as leis de mercado.

Há diferentes sugestões de planos para entrar no Eniwine Club. Começa a partir de R$ 100,00 por mês e vai até R$ 3.000,00 mensais. O contrato mínimo é de 6 meses.

Abrileri ressalva que o programa não é dono dos vinhos, nem tem estoque. A empresa recebe uma comissão sobre o que negocia. “Nosso foco é conectar o apreciador de vinho direto com quem vende”, diz ele. “O Eniwine também oferece aos associados uma negociação exclusiva e vantagens que aumentam conforme a fidelidade à plataforma”. Outro serviço é o de educação do consumidor. No portal há vídeos em que especialistas dão informações sobre o mundo vinícola, dicas de serviço e orientação sobre harmonização entre vinho e comida. O endereço é www.eniwine.com.br.

 

Outros clubes de vinhos

Se o consumidor prefere o modelo, digamos, mais convencional, há no mercado outros clubes de vinho bem organizados. Entre eles, há o Clube de Vinhos da Revista Adega, que oferece grupos em várias faixas de preço – www.clubeadega.com.br. Outra boa alternativa é o programa da importadora Decanter, de Adolar Hermann – www.decanter.com.br. O e-comerce Wine.com.br. comanda o Clube Wine – www.wine.com.br/clubewine.

O caderno Paladar, do jornal O Estado de S. Paulo, mantém o Clube Paladar – www.clubepaladar.com.br. O grupo Pão de Açúcar, maior vendedor de vinhos do país, mantém o Pão de Açúcar Viva Vinho, clube de assinantes com planos de diversas faixas de preço – www.paodeacucar.com/viva-vinhos. Como se vê, as opções são bastante amplas. É questão de analisar, comparar e escolher.


Tags assigned to this article:
Clube de vinhosEniwine

Related Articles

JM da Fonseca preserva a tradição das ânforas de barro no Alentejo

José de Sousa é uma referência em vinhos no Alentejo, no sudeste de Portugal. Seus tintos são estruturados, volumosos, mas

Garzón Tannat vai bem com carne grelhada

  Para acompanhar churrasco e carnes grelhadas, os tintos uruguaios feitos com a uva Tannat são ótima alternativa. O vinho

Durbanville Hills, sabores da África do Sul

  Para quem quiser conhecer melhor os tintos e brancos da África do Sul, país que produz vinhos há mais

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*