Três brancos vendidos em supermercado

Três brancos vendidos em supermercado

Boa parte dos consumidores brasileiros compra seus vinhos em supermercados. Para estes dias quentes, selecionamos três brancos de países diferentes e preços acessíveis, encontrados nas unidades do Pão de Açúcar, a rede que mais vende vinhos no país – mais de 17 milhões de garrafas por ano. Devem ser tomados bem refrescados.

 

montado-brancoMontado Branco 2015

José Maria da Fonseca – Alentejo – Portugal – Pão de Açúcar – R$ 32,90 – Nota 87

A tradicional casa José Maria da Fonseca tem sede na Península de Setúbal, mas possui vinhedos também no Alentejo, de onde vem este branco produzido com as castas locais Alva, Tamaraz e Rabo de Ovelha. Seco, leve, tem boa acidez e frescor. Nos aromas há cítricos, algo de pêssego, melão e notas florais. Nada complicado, tem bastante vivacidade (12,5%).

 

club-des-sommeliers-chardonnayClub des Sommeliers Chardonnay Reserva 2015

Viña Carta Vieja – Valle Central – Chile- Pão de Açúcar – R$ 47,90 – Nota 88

Vinho chileno gostoso, com bom volume de boca. O rótulo indica apenas Valle Central, ou seja, pode ser feito com uvas de qualquer vinhedo da extensa área entre os Andes e as montanhas da Costa e que vai do vale de Cachapoal, logo abaixo de Santiago, até o Maule, ao sul do país. Ao nariz traz notas florais, em meio a frutas, como goiaba branca, abacaxi, melão e cítricos. Apresenta boas estrutura e acidez e persistência mediana. Tem presença e pode acompanhar pratos com molho branco, galinha e porco (14%).

 

club-des-sommeliers-rieslingClub des Sommeliers Riesling 2014

Yelands – Marlborough – Nova Zelândia – Pão de Açúcar – R$ 55,90 – Nota 88

O rótulo indica que se trata de um vinho meio seco, isto é, apresenta alguns traços de doçura. No caso, não é muito perceptível e torna o vinho mais fácil de ser apreciado pelo paladar da média dos consumidores. Os aromas são típicos da Riesling, variedade perfumada que lembra querosene, pedra de isqueiro. Nada para assustar, são apenas associações com os aromas encontrados nestes objetos, que muitos também traduzem como sinais de mineralidade. Ao nariz também traz frutas maduras, como damasco e melão. Na boca mostra estrutura média, é jovial e fácil de beber. É bom lembrar que vinhos brancos correntes são feitos para beber logo. Este, com mais de dois anos de idade, já está no seu auge (11%).


Related Articles

Pró-Vinho reúne o setor e traz ações para estimular a cultura e o consumo de vinho no Brasil

Há décadas se diz que o consumo de vinhos no Brasil não passa de 2 litros anuais por pessoa, índice

Setor vinícola do Chile se mobiliza contra incêndios  

  As entidades que representam o setor vitivinícola do Chile se reuniram para fazer um balanço dos prejuízos causados pelos

Portugal, um dos destaques da Expovinis, ganha espaço no Brasil

  Durante a Expovinis, a maior feira de vinhos da América do Sul, realizada na semana passada, os visitantes puderam

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*